Rolf Pilve

sexta-feira, novembro 30, 2012 Adicionar Comentários

Rolf Pilve (Tampere, 23 de Outubro de 1987), é um baterista finlandês. Começou seus estudos de música com 7 anos e, em 2005, começou a tocar profissionalmente com as bandas Dreamtale e Sighless. Neste período também iniciou seu trabalho de freelancer, tocando sempre que possível. Em 2006, entrou para a banda Essence of Sorrow, onde trabalhou com alguns nomes como Mikko Härkin (Sonata Arctica), Mats Léven (Yngwie Malmsteen) e Jani Stefanović (DivineFire), e foi onde fez sua primeira tour fora da Finlândia. Seu trabalho com Stefanović o levou a juntar-se com as bandas Miseration e Solution 45.
Em 2012, com apenas 25 anos, Rolf foi selecionado entre mais de cem bateristas para tocar no Stratovarius, após a saída de Jörg Michael.
Rolf mora em Helsinki, onde estuda na Pop & Jazz Conservatory e dá aulas particulares presenciais e via Skype

Matias Kupiainen

sexta-feira, novembro 30, 2012 Adicionar Comentários

Matias Kupiainen (Helsinki, 11 de Maio de 1983) é um guitarrista, compositor e produtor finlandês. Estudou na Sibelius Academy e na Jazz & Pop Conservatory, em Helsinki.
Em 2007, Kupiainen venceu uma competição como melhor guitarrista e pôde tocar na música "12 Donkeys" do álbum Guitar Heroes, junto com grandes guitarristas finlandeses como Timo Tolkki, Roope Latvala (ex-Children of Bodom), Alexi Laiho (Children of Bodom), Emppu Vuorinen (Nightwish), Esa Holopainen (Amorphis), entre outros.
Kupiainen tem como projeto o Fist in Fetus, fundada em 2006 e descrita como grindcore, que lançou um EP auto-produzido em 2007.
Em 2008, foi escolhido para tocar no Stratovarius, após a saída do guitarrista Timo Tolkki.
Matias tocou como músico de estúdio para diversas bandas e trabalha também como produtor, engenheiro de som e mixador. Ele é dono do estúdio 5by5 Audio.

Lauri Porra

sexta-feira, novembro 30, 2012


Lauri Porra (Helsinki, 13 de dezembro de 1977) é um compositor e baixista finlandês. Possui três álbuns solo, o aclamado Lauri Porra (2005), All Children Have Superpowers (2008) e o recente Flyover (2015), além de um concerto, o Entropia - Concerto For Eletric Bass And Symphony Orchestra (2015). Ele também compõe músicas para filmes e séries de televisão. 
Lauri pertence à quarta geração de músicos na família, sendo o compositor finlandês Jean Sibelius seu bisavô. Começou seus estudos de música com 6 anos, quando aprendeu a tocar violoncelo em uma escola de música local. Em 1993, trocou para o baixo e continuou seus estudos no Helsinki Pop Jazz Conservatory (1994-2004), onde também teve lições de piano, contrabaixo, trompete e vocal. Durante 1997-1999, ele cantou com o renomado coro masculino YL realizando performances com, por exemplo, London Symphony Orchestra. 
Ele trabalhou com outras bandas, incluindo Sinergy, Warmen, Kotipelto, Tunnelvision, Crazy World, Almah, Emma Salokoski Ensemble e Ben Granfelt Band.
 

Jens Johansson

sexta-feira, novembro 30, 2012 Adicionar Comentários
Jens Johansson (Estocolmo, 02 de novembro de 1963) é um tecladista e compositor sueco. Além do Stratovarius, já tocou com vários músicos, tais como Yngwie Malmsteen e Dio.  
Jens é filho do famoso pianista sueco Jan Johansson e irmão do baterista Anders Johansson, com quem fez vários álbuns.
Em 1983, deixou a Suécia para juntar-se na banda de Yngwie Malmsteen, onde permaneceu até 1989 e gravou cinco álbuns. De 1989 até 1990, tocou com Dio. Com Anders Johansson, fundou um projeto de metal progressivo, resultando três álbuns, o The Johansson Brothers (1993), Sonic Winter (1996), que Malmsteen fez uma participação nas guitarras, e The Last Viking (1999), que Michael Romeo (Symphony X) e Edman Göran participaram. Também é co-fundador da Heptagon Records.
Em 1995 juntou-se ao Stratovarius, onde permanece até hoje.

Timo Kotipelto

sexta-feira, novembro 30, 2012 Adicionar Comentários

Timo Kotipelto (Lappajärvi, 15 de Março de 1969) é um cantor e compositor finlandês. Estudou no Pop & Jazz Conservatory, em Helsinki, e cantou por um breve período em uma banda de covers chamada Filthy Asses. No verão de 1994, o Stratovarius estava procurando um vocalista e Kotipelto foi aceito na banda. Neste mesmo período foi a ascensão internacional do Stratovarius.
Em 2002, começou seu projeto solo chamado Kotipelto, que contou com nomes como Lauri Porra, Jari Kainulainen, Janne Wirman (Children of Bodom, Warmen),  Mirka Rantanen (Thunderstone), Michael Romeo (Symphony X), e Tuomas Wäinölä. Lançou três álbuns: Waiting For The Dawn (2002), Coldness (2004) e Serenity (2007).
No final de 2003, separou-se do Stratovarius, após oito álbuns gravados, devido a desavenças com o, até então, guitarrista Timo Tolkki. Em 2005, Kotipelto voltou para a banda e eles gravaram o álbum homônimo, que marcou o final da segunda fase do Stratovarius.
Em 2009, junto com o guitarrista Jani Liimatainen, até então guitarrista do Sonata Arctica, fundou o Cain's Offering. A banda tem dois álbuns: Gather the Faithful (2009) e o recente Stormcrow (2015).
Em 2012 lançou um álbum de músicas covers acústicas junto com Liimatainen, chamado Blackoustic.
Kotipelto também foi backing vocal para o álbum Silence do Sonata Arctica e já participou de projetos como Ayreon e Warmen.

STRATOVARIUS: BANDA LANÇA SHOW DE DESPEDIDA DE JÖRG MICHAEL

quinta-feira, novembro 29, 2012 Adicionar Comentários
A notícia da saída de Jörg Michael em Setembro de 2011 foi um choque para os fãs. Para se despedirem do amigo em grande estilo, a banda fez 5 shows pela Finlândia em Novembro passado.

 "Nós temos que respeitar a decisão do Jörg, mas com muita tristeza e desejos de que o melhor aconteça pra ele no futuro. Por outro lado, podemos garantir que a banda irá continuar!" disse o vocalista Timo Kotipelto.
 
Antes de lançar um novo álbum de estúdio em 2013, o Stratovarius lança agora um DVD com 2 horas de filmagens no show de Tampere, Finlândia, em 19 de Novembro de 2011, que fez parte dos shows de despedida.

"Under Flaming Winter Skies - Live In Tampere" marca o fim de uma era, bem como um novo começo. Será lançado em 29 de Junho.

Hits e clássicos como "Under Flaming Skies", "Speed Of Light" e "Hunting High And Low" e bônus exclusivos (documentário de 30 minutos sobre a história da banda, entrevistas exclusivas com cada membro e um comentário especial de Jörg Michael sobre suas razões em deixar o Stratovarius) faz desse lançamento único um item de colecionador!

TRACKLIST CD

CD1
01 Under Flaming Skies
02 I Walk To My Own Song
03 Speed Of Light
04 Kiss Of Judas
05 Deep Unknown
06 Guitar Solo
07 Eagleheart
08 Paradise
09 Visions
10 Bass Solo
11 Coming Home

CD2
01 Legions Of The Twilight
02 Darkest Hours
03 Burn
04 Behind Blue Eyes
05 Winter Skies
06 Keyboard Solo
07 Black Diamond
08 Father Time
09 Hunting High And Low

TRACKLIST DVD / Blu-ray
01. Intro
02. Under Flaming Skies
03. I Walk To My Own Song
04. Speed Of Light
05. Kiss Of Judas
06. Deep Unknown
07. Guitar Solo
08. Eagleheart
09. Paradise
10. Visions
11. Bass Solo
12. Coming Home
13. Legions Of The Twillight
14. Darkest Hours
---
15. Jörg Speech
16. Burn
17. Behind Blue Eyes
18. Winter Skies
19. Keyboard Solo
20. Black Diamond
---
21. Father Time
22. Hunting High And Low

BONUS:
DOCUMENTARY: Rewinding from the past to 2012
5.1 mix of “Elysium” (do álbum “Elysium”) - somente em Blu-Ray

Cada formato (2CD / DVD / Blu-Ray) inclui um encarte diferente, a mesma capa e entrevista com Jörg mas diferentes fotos raras.

Fonte: hellion.tv
 


VOCALISTA PLANEJA NOVO ÁLBUM PRO STRATOVARIUS

quinta-feira, novembro 29, 2012 Adicionar Comentários
Tem sido um tempo desde a última postagem. Lotes de turnês e algumas apresentações acústicas também.

Aqui está a atualização: Enquanto procurava o melhor baterista de Stratovarius fui compondo algumas músicas novas e fazendo alguns shows acústicos com Jani. Nos próximos meses nós esperamos ter a cara nova para Strato e alguns de vocês podem vê-lo jogar alguns festivais de verão. Além disso, vou continuar fazendo os shows acústicos e ...

Jani e eu tenho planos de gravar um álbum acústico! O processo terá início no próximo par de meses e o álbum deve sair ainda este ano. A idéia veio realmente dos fãs que viram a gente tocar ao vivo. "Por que você não gravar um álbum acústico para que eu pudesse ouvir essas versões das músicas em casa também?" Hhmmm ... "Grande idéia! Por que não? ".

Então aqui estamos nós ... também planeja o álbum Strato seguinte, turnê etc ...

Balance o álbum acústico, rock do baterista Strato novo e, é claro ...

Rock the Metal!

Fonte: kotipelto.com

EXCLUSIVA PUBLICADA NO WHIPLASH.NET EM 2004

quinta-feira, novembro 29, 2012
O Stratovarius  é passado para o vocalista Timo Kotipelto. Seu segundo cd, “Reasons” vem obtendo boa repercussão em vários países e Timo agora se concentra na divulgação do mesmo, com uma nova banda, mas ainda ligado ao Stratovarius, já que inclui em seu repertório algumas músicas da banda (atitude bem normal, já que ele as cantou por anos). Após uma mal-sucedida tentativa de vir ao Brasil para divulgar seu primeiro cd solo, agora Timo Kotipelto virá em definitivo para uma participação no “ROCK THE PLANET” Festival, a se realizar em São Paulo no dia 02 de outubro. Aproveitamos a deixa e batemos um papo com o vocalista, que se mostrou curto e direto em alguns momentos, e deixou bem claro que sobre sua ex-banda ele não fala mais (apesar de achar uma atitude arrogante por parte do vocalista, é seu direito e deve ser respeitado). Confira como foi o bate papo:

 Obs: Esta entrevista foi feita antes do anúncio de que Jens Johansson (teclado do Stratovarius) fosse anunciado como membro da banda de Kotipelto para a turnê sul-americana, logo não falamos sobre o assunto.

WHIPLASH - Olá Timo. Agora você está excursionando com sua banda solo e finalmente vindo ao Brasil para shows. Anteriormente uma outra turnê foi agendada (para seu primeiro disco solo “Waiting for the Dawn”), mas os shows foram cancelados. O que aconteceu?

TIMO KOTIPELTO / Realmente não sei. Queria muito vir, mas repentinamente 2 semanas antes do primeiro show meu empresário me disse que o promotor cancelou a turnê. Fiquei muito chateado, logo quero muito fazer os shows agora!

WHIPLASH - “Coldness” não é um álbum conceitual como “Waiting for the Dawn” , mas um clima melancólico se faz presente em várias músicas ,como em “Coldness in My Mind”. O que você diria sobre este fato?

TIMO KOTIPELTO / É verdade. Desta vez eu queria apenas escrever sobre meus sentimentos, e de fato não me sentia muito bem no final de 2003 e no início de 2004, e isso acabou se refletindo no resultado final.

WHIPLASH - Você começou a trabalhar neste cd quando ainda estava no Stratovarius. Até que ponto você acha que toda a turbulência ocorrida na banda (que culminou com a saída de Timo e de Jorg Michael) influiu no resultado final de “Coldness”?

TIMO KOTIPELTO / Alguns eventos influíram definitivamente, é o que posso dizer.

WHIPLASH - Me lembro que você e Jorg (Michael, ex-baterista) vieram ao Brasil para uma série de entrevistas, na qual se falou muito de problemas internos no Stratovarius durante a turnê de “Destiny”. Na época vocês afirmaram que tudo estava resolvido, e que a banda estava em grande fase. “Elements” foi lançado e tudo parece ter voltado a escuridão. O que realmente aconteceu?

TIMO KOTIPELTO / Não quero voltar a esses tempos. Vamos apenas dizer que Mr. Tolkki (guitarrista e líder da banda) tem alguns problemas mentais graves.

WHIPLASH - Você manteve o “line-up” em seu segundo disco solo, apesar da dificuldade assumida de gravar com todos os músicos, devido ao fato de parte deles morar em vários países. Você nunca pensou em montar uma banda fixa, ao vivo e em estúdio?

TIMO KOTIPELTO / Não são todos os mesmos músicos, a maioria apenas. Estou tentanto montar uma banda para o próximo álbum. Pode ser que esta que vai excursionar comigo também seja mantida para as gravações.

WHIPLASH - “Reasons” é uma das melhores músicas que você já escreveu e cantou. Considerando que os músicos que o acompanharam em estúdio têm uma formação mais próxima ao heavy tradicional e ao prog-metal, foi fácil trabalhar um som mais “hard” e comercial?

TIMO KOTIPELTO / Os caras são muito bons e eles podem tocar qualquer coisa que eu escrever. “Reasons” é uma música rock ou uma música heavy-rock. Você decide...

WHIPLASH - Você montou um “line-up” diferente para os shows que vêm executando. Podemos considerá-los como sua banda fixa?

TIMO KOTIPELTO / É o que quero fazer.

WHIPLASH - Como estão sendo os shows até agora? O que você pode adiantar sobre o “set-list”?

TIMO KOTIPELTO / Muito legais. Tocamos algumas músicas do Strato e faremos o mesmo na turnê sul-americana. Venha e confira...

WHIPLASH - Você participou de um show com uma banda tributo ao Iron Maiden. Como foi essa experiência para você. O que achou do novo cd da Donzela, “Dance of Death”?

TIMO KOTIPELTO / Ainda não ouvi o novo cd, não posso comentar. Adoro o antigo material do Maiden, logo foi muito legal cantar estas músicas.

WHIPLASH - Timo... infelizmente não há como deixar de perguntar sobre o Stratovarius. Como está a situação da banda. Tolkki disse que encontrou Jesus, foi hospitalizado e agora quer voltar com a formação que incluía você e Jorg (demitidos). Como vai o relacionamento com ele, e como foram os últimos shows com a banda?

TIMO KOTIPELTO / Sem comentários.

WHIPLASH - O que você poderia dizer sobre o show no festival Piorno Rock (Espanha), quando Tolkki foi atacado por um fã e a performance da banda foi muito criticada?

TIMO KOTIPELTO / Não quero falar novamente deste assunto.

WHIPLASH - Passando para os shows brasileiros, qual é a sua expectativa? Há algo planejado para o show de São Paulo, já que você estará num mini-festival com Edguy e as bandas brasileiras Shaman e Viper?

TIMO KOTIPELTO / Espero que a galera venha em peso e cante bem alto comigo. Acho que vai ser muito bom.

WHIPLASH - Timo, obrigado pela entrevista. Este espaço é seu para deixar uma mensagem paras os fãs que visitam o WHIPLASH! Rocksite. Muito obrigado.

TIMO KOTIPELTO / “DENADA!!!”. Obrigado por me apoiarem todos estes anos, e espero vê-los no Brasil muito em breve!!

Fonte: Whiplash

RHAPSODY: MIKKO HARKIN SAI EM TURNÊ COM A BANDA

quinta-feira, novembro 29, 2012 Adicionar Comentários
Luca Turilli Rhapsody anunciou em seu site que o tecladista finlandês Mikko Harkin sobe aos palcos da Europa da turnê Infinity World Tuor Cinematic 2012, confira abaixo pronunciamento de Luca Turilli:
"Estamos orgulhosos de revelar que Mikko Harkin (SONATA ARCTICA / Symfonia) será o tecladista ao vivo que vai se juntar ao Luca Turilli Rhapsody sobre o próximo ascendente para INFINITY WORLD TOUR CINEMATIC 2012", afirma Luca Turilli. E continua: "É certamente uma grande honra ter Mikko tocando conosco, em novembro e dezembro, nos palcos de toda a Europa. Eu o conheço desde a primeira turnê feita em conjunto com Sonata Arctica, como convidados especiais do Stratovarius em 2000. Ele é uma pessoa maravilhosa e espiritual, o irmão perfeito para trabalhar! "


TIMO TOLKKI: LANÇANDO LIVRO SOBRE GRAVAÇÃO DE HEAVY METAL

quinta-feira, novembro 29, 2012 Adicionar Comentários
Timo Tolkki, ex guitarrista do Stratovarius, Revolution Renaissance e Symfonia, anunciou hoje o lançamento, para a semana que vem, de seu mais novo livro, "Golden Handbook of Recording Heavy Metal Music", algo como "O livro de ouro da gravação do heavy metal".

"Tive a idéia de escreve-lo pela necessidade de responder todas as questões sobre gravação e técnicas de mixagem que recebe diariamente", justifica Timo. Com lançamento inicial apenas em inglês, será comercializado através do PayPal por 45 euros.

A capa e algumas páginas foram disponibilizadas e podem ser conferidas a seguir:
 

Fonte: Whiplash


BATERISTA FALA SOBRE A SUA ATUAL BANDA, STRATOVARIUS, SYMFONIA E OUTROS PROJETOS.

quarta-feira, novembro 28, 2012 Adicionar Comentários
Se você está atualmente sob bateristas alemães em torno de escaladores, chega-se ao nome de Alex Landsburg não passar. Já em 2007, ele poderia ser falado, quando tocou para ANNIHILATOR assumiu o papel de baterista da turnê. Ele também ganhou em 2010 um monte de novos fãs pelo doente Jörg Michael do Stratovarius substituído na bateria. Mas ele vai mais para cima, porque os tambores agora Alex em RHAPSODY , sem dúvida a banda mais bem sucedida do power metal italiana. Por esta razão, eu perguntei-lhe para me dizer em uma entrevista sobre si mesmo e seu trabalho como baterista.

Luc: Rhapsody é um nome muito grande, mas os meninos ainda vêm de Itália. Como é que eles ouvem sobre você e como você acabou finalmente na banda?

O contato veio através Rhapsody sonoplasta Sebastian Roeder. Como Basi ouviu que o Rhapsody vai precisar de um baterista, ele me recomendou Luca Turilli. Basi tinha feito alguns Axxis mostra som e assim chegamos a nos conhecer.

Luc: Quais são os planos para o futuro próximo, com o Rhapsody? Quando e onde podemos ver e ouvir você tocar bateria com eles, e?

A turnê começará provavelmente em novembro. Dados precisos, mas eu ainda não tenho. No programa são, além de Europa, América do Sul e os EUA.

Luc: Rhapsody é grande, mas o que estava em frente de você para o ponto alto da sua carreira?

Minha carreira foi destaque da turnê antes de Rhapsody com o Stratovarius, onde eu ajudava o Jörg. Eu era uma criança, não só de fãs do Stratovarius, mas também um fã Yngwie enorme, e por isso foi simplesmente incrível, especialmente tocando com Jens Johansson. Temos também grande compreensão com todas as partes envolvidas, e por isso era apenas uma coisa grande.

Mas a turnê com o Annihilator foi, naturalmente, incrível, e houve também alguns shows realmente grandes, por exemplo, o delta do Mekong, em Moscou.

Luc: Stratovarius Quando perguntado quem deveria tomar como um novo baterista, vocês têm claramente apontado como um favorito. Você ficou surpreso com isso muitos aplausos, e por isso não funcionou no final de qualquer maneira?

Foi muito bom para mim ver está popularidade de fã. Como eu havia dito sim como em turnê com o Stratovarius, eu esperava que alguns fãs traria meu nome na conversa, na medida em que eu esperava, mas em qualquer caso.

Meu estado de coisas era parte da banda que eu era um dos favoritos para o trabalho, mas a banda ainda queria olhar para alguns outros candidatos. Mas quando a oferta veio do Rhapsody, eu decidi entrar lá e eu coloquei os caras Stratocaster em aviso prévio.

Luc: Timo Tolkki e Stratovarius interino, o ex-chefe da banda, há algumas diferenças. No entanto, você gedrummt ambos. Você não é pego no fogo cruzado, ou era simplesmente silenciou a questão?

Sim, é verdade. Estou tão gedrummt depois da turnê com nova banda Stratovarius Tolkkis Symfonia e tinha a sensação que eu tenho algo para ir no fogo cruzado. Talvez essa foi uma razão pela qual, em última instância, Stratovarius estava um pouco hesitante quando finalmente surgiu para ocupar o cargo baterista novamente. Mas no momento em que tomei a Symfonia trabalho, então de saída de Brad não foi um problema. Na medida em que estou com todas as minhas decisões ainda são muito felizes.

Luc: Além de Rhapsody está lendo a partir de outros projetos em que estão envolvidos, tais como 21Octayne. O que é exatamente certo para nós?

21Octayne tem sido nas obras. Não deve ser um projeto, mas uma banda de verdade, mesmo se cada um de nós também tocado em outras bandas, que às vezes ele deve dar prioridade ao show.

Temos uma linha quarteto clássico, com vocais, guitarra, baixo e bateria e tocar música rock mais moderno, que também tem potencial mainstream. Hagen Grohe é um cantor, conhecido por seu trabalho com o guitarrista do Aerosmith Joe Perry, tocando violão e Marco Wriedt por Axxis no baixo, Andrew Lauer.

Luc: Se você tenha em mente que você mostra no álbum recém-lançado do Delta do Mekong, o que você oferece nada muito técnico, mas você quer saber como você colocar tudo sob o mesmo teto. Você tem um irmão gêmeo?

Você me pegou! Na verdade estamos ainda trigêmeos, como Huey Dewey e Louie.

Não, sério ... eu queria me às vezes, faço uma dupla, que eu tarefas despercebidos se poderia passar, mas isso me faz tão divertido de jogar em todas as bandas, e até agora eu tenho tudo mais ou menos sob um chapéu de. obter Mas ultimamente, eu ainda tinha parte com algumas bandas, por exemplo, Axxis.

A entrevista completa (em alemão) pode ser conferida em:
http://iamhavoc.de/2012/05/im-interview-alex-landenburg/

Fonte: iamhavoc.de

ANDRE MATOS: FOTO DE ESTÚDIO, DETALHES SOBRE FAIXAS DE CD

quarta-feira, novembro 28, 2012 Adicionar Comentários
O baterista da banda de ANDRE MATOS, Rodrigo Silveira, postou em seu Facebook uma foto e informações do próximo álbum que, segundo ele, contará com 10 faixas internacionalmente e a incrivel marca de 5 faixas bônus no Japão:

"Hoje acabei de gravar as bateras do novo CD do Andre Matos  ! 10 faixas mais 5 bonus tracks para o Japão! Satisfeito com o resultado, e feliz por ter vencido mais um desafio na minha carreira! Gostaria de agradecer publicamente ao Andre e aos meus companheiros de banda Hugo Mariutti, André Hernandes e Bruno Ladislau pela confiança no meu trabalho e por terem acreditado em mim! Obrigado também ao Adriano Daga e ao Brendan Duffey pelo empenho e pelo som, ficou uma pancada!!! É isso aí, não vejo a hora de ficar pronto pra voces ouvirem!
Abraço a todos!"

Foto da chamada: Liny Rocks

Fonte: whiplash

Luca Turilli's Rhapsody: Anunciado novo baterista da banda

quarta-feira, novembro 28, 2012 Adicionar Comentários
Em agosto de 2011, o guitarrista (na época) do RHAPSODY OF FIRE, Luca Turilli e o tecladista Alex Staropoli, anunciaram a decisão de seguir caminhos separados.

Devido a razões legais, Staropoli continuará com os direitos sob o nome Rhapsody Of Fire. Turilli, por outro lado, em seu futuro projeto, usará o nome Rhapsody. O músico será acompanhado pelo guitarrista Dominique Leurquin, o ex-baixista do Rhapsody Of Fire Patrice Guers e o baterista Alex Holzwarth. Um vocalista para o grupo ainda deverá ser anunciado.

Luca Turilli comentou: "Nós tentamos, e entendemos rapidamente que seria impossível ter o nosso amigo e baterista Alex Holzwarth tocando nas duas bandas. Nestas condições, simplesmente não havia como. Assim nós concordamos que seria melhor manter as duas bandas independentes uma da outra. É por isso que há algum tempo, encontramos a única solução possível. Alex Holzwarth vai continuar tocando com o Rhapsody Of Fire, e isso faz sentido, porque seu irmão está na banda agora. Agora no nosso lado, depois de agradecer a Alex por todos os momentos maravilhosos que compartilhamos juntos e de ter gravado o novo álbum, mostrando mais uma vez toda a sua grande habilidade técnica, começamos a olhar ao redor tentando encontrar uma pessoa especial com a capacidade de ocupar este lugar importante. Bem, podemos dizer que encontramos essa pessoa e com certeza é especial, muito especial...sinceramente um dos melhores bateristas que tivemos a chance de ouvir. Portanto, estamos muito orgulhosos de anunciar que o novo baterista e membro permanente da banda será o Sr. Alex Landenburg. Estamos honrados em ter Alex conosco, nós admiramos seu talento e temos a certeza que será bem divertido nos próximos anos e nos palcos de todo o mundo!"

O Luca Turilli´s Rhapsody LUCA TURILLI'S RHAPSODY irá lançar o novo álbum, intitulado "Ascending To Infinity", no dia 29 de junho via Nuclear Blast.

Fonte: Whiplash