MELODIC ROCK FANZINE Nº 56: CONFIRA ENTREVISTA COM TIMO TOLKKI, SOBRE "AVALON"

quarta-feira, maio 29, 2013

Melodic Rocha Fanzine n º 56 contém entrevista com Timo Tolkki sobre Avalon Metal Opera The Land Of New Hope, também uma revisão com um 9,2 / 10. Confira a entrevista on-line aqui.

Tolkki comenta sobre trabalhos futuros:

Timo Tolkki: "... eu quero fazer mais do Opera e talvez um disco solo com uma banda de verdade e talvez fazer alguns shows em algum momento ..."


Fonte: Kiskelized.com

TIMO TOLKKI’S AVALON: POSIÇÕES NA PRIMEIRA SEMANA DE LANÇAMENTO NOS CHARTS

quarta-feira, maio 29, 2013

O álbum do Timo Tolkki’s Avalon, The Land Of New Hope, registrou as seguintes posições nos charts na primeira semana de lançamento:

Finlândia: #7

Suécia: #42

Suíça: #59

Noruega: #80

Alemanha: #90

Lançado na América do Norte em 21 de maio pela Frontiers Records, a história de “The Land Of New Hope” se passa mais de 40 anos no futuro, quando a maior parte do planeta foi destruída por desastres naturais. O título da ópera se refere a um refúgio o qual um grupo de sobreviventes procuram.

“The Land Of New Hope” foi composto por um dos pais do gênero Power Metal, um dos fundadores do STRATOVARIUS, o compositor e guitarrista Timo Tolkki.

O álbum está disponível em dois formatos: um cd padrão e uma edição deluxe contendo um documentário de 30 minutos com o making-of do álbum e dois vídeos.

Tradução: Marina Cruzeiro

TIMO TOLKKI’S AVALON: “THE LAND OF NEW HOPE” CHEGA AO TOP 10 FINLANDÊS

quarta-feira, maio 29, 2013

O álbum do Timo Tolkki’s Avalon, The Land Of New Hope, entrou na 7ª posição no chart oficial finlandês.

Lançado na América do Norte em 21 de maio pela Frontiers Records, a história de “The Land Of New Hope” se passa mais de 40 anos no futuro, quando a maior parte do planeta foi destruída por desastres naturais. O título da ópera se refere a um refúgio o qual um grupo de sobreviventes procuram.

“The Land Of New Hope” foi composto por um dos pais do gênero Power Metal, um dos fundadores do STRATOVARIUS, o compositor e guitarrista Timo Tolkki.

O álbum está disponível em dois formatos: um cd padrão e uma edição deluxe contendo um documentário de 30 minutos com o making-of do álbum e dois vídeos.

Para esse álbum conceitual único, Timo Tolkki foi capaz de reunir alguns dos maiores cantores internacionais: Michael Kiske (UNISONIC), Elize Ryd (AMARANTHE), Rob Rock (IMPELLITTERI), Russell Allen (SYMPHONY X), Sharon Den Adel (WITHIN TEMPTATION) e Tony Kakko (SONATA ARCTICA). Completando o impressionante line-up do álbum, estão os mundialmente renomados músicos Alex Holzwarth (RHAPSODY OF FIRE) na bateria, Jens Johansson (STRATOVARIUS), Derek Sherinian (DREAM THEATER, BLACK COUNTRY COMMUNION) and Mikko Härkin (SONATA ARCTICA) nos teclados e Tolkki cuidando das guitarras, baixos e produção.

“The Land Of New Hope” é um resultado que surgiu a partir de uma discussão que começou anos atrás entre Timo Tolkki e o presidente da Frontiers Records, Serafino Perugino. Perugino, fã de longa data do STRATOVARIUS, sugeriu que Tolkki retornasse ao som original do STRATOVARIUS com um toque mais sinfônico. Em agosto de 2012, Tolkki começou a trabalhar no que se tornou “The Land Of New Hope.” Tolkki explicou: “Eu meio que me redescobri musicalmente fazendo esse álbum. Eu escrevi a história primeiro e comecei a compor depois. Meu objetivo era escrever músicas memoráveis com boas melodias que apoiariam a história.

“No STRATOVARIUS, no início dos anos 90, eu fui um dos criadores do gênero Power Metal, então é natural que as pessoas possam associar esse estilo de música comigo... mas neste álbum, você vai encontrar muito dinamismo, incluindo músicas totalmente orquestradas que soam muito, muito grande.”

Com todo o suporte da Frontiers Records e produção executiva de Serafino Perugino. “The Land Of New Hope” abre um novo capítulo na carreira de Tolkki. Tolkki adicionou: “’The Land Of New Hope’ é uma parte da história, o final dela, na verdade.

A história é longa e volta para um tempo antes do conceito deste álbum, então duas metal óperas irão vir para completar a trilogia.

“Em geral, eu acho o conceito de metal ópera fascinante e lógico para mim neste ponto da minha carreira. Eu amo música clássica assim como ópera clássica, e uma metal ópera você pode criar histórias e ter possibilidades musicais quase que ilimitadas.

“Não é tão fácil se manter novo depois de 25 anos de carreira, mas esse álbum é realmente algo especial.”

Inner Wound Recordings irá lançar uma edição limitada em LP duplo gatefold de “The Land Of New Hope” em 19 de junho. A edição é estritamente limitada em 700 cópias.

“The Land Of New Hope” está disponível em pré-venda na loja da Inner Wound.

As faixas são:

Disco 1:

Lado A

01. Avalanche Anthem

02. A World Without Us

03. Enshrined In My Memory

Lado B

01. In The Name Of The Rose 

02. We Will Find A Way 

03. Shine

Disco 2:

Lado A

01.The Magic Of The Night

02. To The Edge Of The Earth

Lado B

01. I'll Sing You Home 

02. The Land Of New Hope

Tradução: Daiane Aguilär e Marina Cruzeiro

#RELEMBRE: LIVE IN THE THREE DIMENSIONS

quarta-feira, maio 29, 2013


Stratovarius - Live In The Three Dimensions (Bootleg)

Setlist:

1. Against The Wind 02:16
2. Distant Skies 06:01
3. Galaxies 10:17
4. Future Shock 15:53
5. Abyss 20:05
6. We Are The Future 25:00
7. Keyboard Solo 30:06
8. Lead Us Into The Light / Winter 34:14
9. Lord Of The Wasteland 40:27
10. Dreamspace 47:02
11. Guitar Solo 52:21
12. Out Of The Shadows 1:02:39
13. Twilight Symphony 1:06:26
14. We Hold The Key 1:13:53
15. Chasing Shadows 1:21:31
16. Fire Dance Suite 1:28:05
17. Hold On To Your Dream 1:32:54
18. The Hands Of Time 1:38:21
19. 4th Reich (Bonus Track) 1:45:05

Banda:

Voz: Timo Kotipelto
Guitarra: Timo Tolkki
Teclado: Antti Ikonen
Baixo: Jari Kainulainen
Bateria: Tuomo Lassila

Fonte: You Tube

#RELEMBRE: ENTREVISTA COM TIMO TOLKKI, MISS K. E JARI

quarta-feira, maio 29, 2013
Feita por um jornalista amigo da banda. Publicada originalmente no Site Oficial do Stratovarius.
Tradução: Rafael Carnovale

ENTREVISTADOR - A nova formação do Stratovarius foi anunciada quinta-feira (15/01/2004) e surpreendeu mídia e fãs. Como vocês sentiram a reação do público?

TIMO TOLKKI / É surpreendente. Recebi mais de 20 emails aonde minha vida pessoal foi atingida diretamente. Não sei se todo esse ódio é bom para mim e Miss K, que acaba de se juntar a banda.

MISS K / Bom, eu não ligo. É minha carreira e vejo como um divertido ponto de vista. Sou uma performer. Fui convidada por Tolkki para etntrar na banda após conversamrmos muito sobre vida, música e diversos assuntos. As demos que prepararmos são realmente muito boas. Fora isso, entrei na banda porque eu contactei Tolkki, após saber da saída de Kotipelto. Vi a chance e agora estou aqui, queiram ou não!

JARI / Não sei de nada. Passei todo o fim de semana bebendo Jack Daniels e a única reação que tive foram os vômitos nas manhãs seguintes.

ENTREVISTADOR - Humm, entendo. Espero que você esteja melhor.

TIMO TOLKKI / Eu me assusto com todo o ódio que foi gerado pelas mudanças que ocorreram na banda. Parece que vou ser crucificado pelos fãs, a quem sempre dei grandes músicas, shows, entrevistas e muitas coisas. E ainda dizem que não os respeito! Eles que não me respeitam! Só porque viram um pouco de sangue (nas fotos acima, e foi sangue mesmo) já entram em pânico.

ENTREVISTADOR - Miss K, como você se sente nessa foto com esse banho de sangue e porque está mostrando o dedão?

MISS K / Eu gosto de sangue! Elizabeth Bathory banhava-se no sangue de virgens inocentes, acho que vou tentar isso no futuro!!! Eu como bebês no café da manhã (risos). Brincadeira. O dedo não é dirigido a ninguém, você já viu o filme "Kill Bill" de Quentin Tarantino?

ENTREVISTADOR - Não. Jari, o que você acha dessas fotos?

JARI / Não vi as fotos. Estava ocupadíssimo andando de mountain-bike no meu apartamento. Por sinal tive um ataque de pânico ao andar no parque.

ENTREVISTADOR - Timo Tolkki, você está bebendo vodka direto da garrafa enquanto conversamos, porque faz isso?

TIMO TOLKKI / Toda esta violência mostra que a humanidade não aprendeu nada com o passado. Se uma simples banda gera tanta agressividade, o que realmente importa? Se alguém ainda se pergunta porque temos tantos conflitos armados no mundo, vejam a agressividade gerada pelos fãs do Stratovarius. Por isso estou bebendo desta maneira.

ENTREVISTADOR - Você ainda está fazendo terapia?

TIMO TOLKKI / Eu parei, mas creio que terei que retornar, inclusive voltar a tomar antidepressivos. Esta situação vai fazer com que toda a banda comece a se tratar. Ouvi dizer que existem ótimos terapeutas especializados em grupos de rock na Europa. Além disso estou sendo processado em 1,5 milhões de dólares pela Sanctuary (atual gravadora da banda). Estou num período muito difícil.

ENTREVISTADOR - Você disse que seu pai se matou quando você tinha 12 anos. Já consegue lidar bem com tal fato hoje?

TIMO TOLKKI / Não é da sua conta idiota. Porque comentar sobre isso? Nunca superarei tal fato. Quando seu pai corta os pulsos com giletes e salta do quarto andar de um prédio na mira de seus olhos isso não o marcará para a vida toda?

ENTREVISTADOR - Me perdoe pela pergunta. Desculpe Timo.

TIMO TOLKKI / Ok, sem problemas. Vocês jornalistas só querem vender seus veículos. Eu os conheço, Eu os conheço....

ENTREVISTADOR - Miss K e Jari, o que vocês acham das novas músicas da banda?

MISS K / Estamos ensaiando músicas antigas que Tolkki selecionou cuidadosamente. Com meu estilo posso cantar qualquer música, como "Father Time". Não trabalhei muito ainda com o novo material, porque Tolkki está com um processo diferente de composição. Ele não mostra as músicas até que estejam prontas. Só ouvi alguns "riffs". Mas acho que já começaram a gravá-las.

JARI / Eu nunca ensaio, pois sou excelente baixista. Vocês sabiam disso? Além do mais tenho coisas mais importantes a fazer do que tocar, como andar de moutain-bike e beber Jack Daniels. Tenho uma bicicleta de 25000 dólares, e é maravilhosa.

ENTREVISTADOR - Entendo. Miss K, sua performance vocal em seu antigo grupo foi muito criticada pelos fãs do Stratovarius. Fale sobre tal fato.

MISS K / Eu entendo. Essas músicas foram escritas há vários anos e eu vivia dizendo ao guitarrista que estavam totalmente fora do meu estilo. Idiota. Ele não entende nada. Era apenas um cara na banda.

TIMO TOLKKI / Eu nunca baseei minha escolha pelo que ouvi do material antigo de Miss K. As músicas eram horríveis. Só convidei-a a entrar na banda depois de conversarmos muito sobre vida, música e ensaiarmos juntos. Aí vi que ela tem uma excelente performance e vai surpreender a todos. Seu potencial estava indo para o lixo, e agora ele será mostrado.

ENTREVISTADOR - Podemos esperar um Nightwish Parte 2?

TIMO TOLKKI / E por causa disso que as coisas soam nebulosas para os fãs. As novas músicas não têm nada a ver com isso? Acha que eu sou estúpido?

ENTREVISTADOR - (Neste ponto precisei interromper a entrevista, porquê Timo estava tão bêbado que mal conseguia falar. Ele foi retirado da sala por seus assistentes e aproveitei para conversar mais com Miss K). Miss K, o que você pensa sobre Timo Tolkki?

MISS K / Ele é um cavalheiro. Ele me ouve, entende meus medos e preocupações (sim, me assusto ás vezes) e é um grande cara. Ele precisa da terapia porque seu pai se matou e isso o afeta diretamente. Mas é um cara legal, que tem mais de 600 livros e lê muito. Além de tudo é cara super calmo. Ele tem problemas com álcool, de fato. Ele me disse que na verdade o álcool que tem problemas com ele. Seu senso de humor é sensacional. Humor negro na verdade. Muitas pessoas ás vezes interpretam ao pé da letra o que ele diz, mas não entendem que é apenas seu jeito bem humorado.

ENTREVISTADOR - (Tolkki volta e parece de fato totalmente sóbrio!!!)

TIMO TOLKKI / Tenho estes ataques ás vezes, desculpe. Tenho ficado bêbado muito rapidamente e sóbrio muito rapidamente também, ás vezes.

ENTREVISTADOR - Entendo. Quer deixar uma última mensagem para os fãs do Stratovarius?

TIMO TOLKKI / Lembrem-se que compus todas as músicas do STRATOVARIUS, "Paradise", "Hunting High and Low", "Black Diamond" e muitas. Compus até as linhas vocais. Kotipelto só aparecia com algumas letras,e mesmo quando ele aparecia com os títulos, as músicas eram minhas. Se vocês não entendem minhas decisões, não comprem nada. Nunca comprem algo que não gostam. Não consigo entender toda a violência gerada pela mudança na formação. É nas horas difíceis que você conhece seus verdadeiros amigos. E no fim do dia amigos, é apenas uma banda de ROCK!!

ENTREVISTADOR - Obrigado Timo, Miss K e Jari.

Fonte: Whiplash

STRATOVARIUS: BAIXISTA ANIMANDO SÃO PAULO COM O HIT "QUE PORRA!"

quarta-feira, maio 29, 2013

Umas das figuras mais carismáticas que ganhou espaço na banda foi o baixista Lauri Porra. O STRATOVARIUS se apresentou em São Paulo no dia 18 de maio e todo brasileiro que se preze, não deixaria passar aquela piadinha com o sobrenome do baixista, "Porra". Através do palavrão mais dito na língua portuguesa, o público foi a loucura quando o músico apresentou sua mais nova canção solo "Que Porra!". Em ritmo brasileiro, Lauri encantou o público com seu solo bem animado, confira:



Fonte: Whiplash

STRATOVARIUS: LAURI PORRA TOCANDO HINO NACIONAL DO URUGUAY

quarta-feira, maio 29, 2013

O STRATOVARIUS se apresentou na útlima segunda-feira, dia 20 de maio de 2013, no La Trastienda Club em Montevideo no Uruguay. Para a surpresa dos fãs, na verdade, para qualquer fã da banda, foi quando durante um solo do baixista Lauri Porra, o músico veio a executar o Hino Nacional do país. Confira no video abaixo a empolgação do público:



Fonte: Whiplash

#RELEMBRE: A PRINCIPAL MOTIVAÇÃO DE TOLKKI FOI A GANÂNCIA

quarta-feira, maio 29, 2013

Timo Tolkki publicou uma declaração em 2 de abril deste ano(2008). Os outros membros do Stratovarius gostaria agora de esclarecer as coisas. Você não pode argumentar com a percepção das coisas de alguém, você pode simplesmente explicar como você vê as coisas de uma forma diferente. Os confrontos, brigas, incompetência, tensões, negatividade, amargura, hostilidade, desinteresse, má musicalidade e inimizade que Timo descreveu nunca existiram. Ele construiu essa realidade alternativa em torno desses simples fatos dolorosos para ele: 1) a atividade da banda tem sido lenta desde 2004. 2) O caos em torno de 2004 o fez perder uma grande quantidade de confiança e respeito dentro e fora da banda. 3) o selo do Stratovarius Sanctuary teve graves problemas financeiros a partir de 2005. Ele nos obrigou a iniciar um processo legal no início de 2007. Se você vive a sua vida através dos olhos de outras pessoas, uma queda nas vendas ou uma perda de poder são questões de profunda humilhação pessoal pungente. Outros fatos tristes permanecem. A luta legal nos deixou sem uma maneira de fazer um novo álbum e falidos. A principal motivação de Timo Tolkki para o que ele fez foi a ganância, e não questões de amizade ou de arte. No verão de 2007, ele apresentou as demos de Stratovarius / Revolution Renaissance nós tínhamos tudo financiado e gravado pela Frontiers Records, e ele assinou um contrato de gravação para um projeto solo. Inacreditavelmente, ele prometeu Frontiers que só ele pode (e vai) parar com Stratovarius no período de duração do projeto RR, por razões

de marketing. Em troca, Timo recebeu 154.000 dólares americanos. Ele fez isso nas nossas costas, como estávamos profundamente em busca de Sanctuary legalmente com um grande projeto. Ele ainda não teve a coragem de nos dizer o que ele fez. Descobrimos através de vários comunicados de imprensa e de sua troca de emails. Em outubro, ele nos enviou um e-mail dizendo que não queria continuar, uma maneira muito impessoal, depois de ter estado na mesma banda por 12 anos. Ele explicou que estava cansado do Stratovarius, e se concentrar em coisas como sua ópera. Nós sabíamos há algum tempo que ele detestava tocar ao vivo. Ele não mencionou nada sobre o seu negócio com a Frontiers, que colocou o resto de nós em grande risco financeiro. Ele pediu de forma muito clara que não entrasse em contato com ele e tentar convencê-lo de nada, e ue nós respeitassemos. Depois ele veio a falar muito do fato de que ninguém tentou procurá-lo. Este ano, o Sanctuary concordou em resolver, mas o anúncio do solo de Timo em ruínas, que, deixando-nos com uma dívida de $ 54.000. A perda total é de cerca de 346.000 dólares. Não havia nenhuma razão para o momento de seu anúncio a não ser uma crença tola que faria com que a promoção do projeto de Timo fosse um pouco mais fácil. O que ele fez para o resto de nós foi estúpido, egoísta e mais do que decepcionante, afinal estávamos lado a lado com ele financeiramente em 2004. Então final de janeiro, surpreendentemente, ele nos propôs a tocar como pistoleiros em RR (transformando-o em uma gravação do Stratovarius), e fazendo uma turnê com Jari no baixo. Aparentemente, ele voltou a ter problemas financeiros, devido à falha de sua ópera. Ele, então, rapidamente descartou a idéia de si mesmo.

Em suma, não é tanto uma história de insatisfação que leva a uma decisão sábia e respeitável. Definitivamente não é uma história de naivité. É a história de Faust, a história da loucura, do declínio natural e lento de uma banda, mas no final, algo mundano: a história de um supremo narcisista traindo amigos de 12 anos que ajudou a salvá-lo, alguns anos antes. Esperamos que isto explique um pouco a situação. Desculpe se é muito tempo em uma porcaria de negócios com pouco humor ou música. Este foi um terrível golpe decepcionante para nós. Gostaríamos de agradecer aos nossos fãs que fazem tudo valer a pena, e apesar de tudo, gostaríamos de agradecer a Timo pelo passado, a boa música e os bons momentos. O resto de nós quer deixar claro que estamos indo muito bem e que vamos continuar a fazer música juntos, porque nos preocupamos com os outros e nos preocupamos com os nossos fãs. Temos grandes planos de fato, e teremos algumas novidades muito interessantes nos próximos meses! 

TK JM JJ LP

Tradução: Daiane Aguilär

Fonte: Old Stratovarius

STRATOVARIUS (CARIOCA CLUB, SÃO PAULO, 18/05/13) - GALERIA DE FOTOS

terça-feira, maio 28, 2013

STRATOVARIUS (CARIOCA CLUB, SÃO PAULO, 18/05/13) - RESENHA

terça-feira, maio 28, 2013
Nome certo na lista das principais referências do Power Metal melódico, o STRATOVARIUS passou mais uma vez pelo Brasil, para uma única apresentação em São Paulo, como parte da turnê de promoção do recém lançado álbum “Nemesis” (2013).

 Fotos por Leandro Anhelli (www.anhelli.com.br)

Pontualmente às 19h, a banda subiu ao palco de um Carioca Club com ótimo público, embora não completamente lotado. Com “Abandon”, faixa de abertura do novo disco “Nemesis”, o STRATOVARIUS deu início ao show, já emendando em seguida “Speed Of Light”, do disco “Episode” (1996), para agito geral.

O palco estava muito bonito, com a imagem da capa do álbum “Nemesis” em um telão no centro, e um jogo de luzes muito interessante, tornando o show um verdadeiro espetáculo visual.

Como não podia deixar de ser, boa parte da noite foi dedicada a canções do novo álbum, mas não faltaram músicas de destaque dos discos mais antigos lançados pelo grupo, como “Eagleheart”, do álbum "Elements, Pt. 1" (2003), “Eternity”, do álbum “Episode” (1996), além de “Destiny”, faixa que dá título ao disco de mesmo nome que alcançou o número 1 nas paradas musicais da Finlândia em 1998.




Aliás, depois de “Destiny”, o público presenciou um dos momentos mais engraçados da noite, quando o baixista Lauri Porra fez seu solo. Enquanto tocava seu instrumento, ele gritou ao microfone “que porra” em referência ao seu nome, brincando com o significado da palavra no Brasil, dizendo ainda que aquela era a “música dele”. O público logo o acompanhou, gritando também o único verso da música “que porra”, se é que se pode dizer isso. Hilário.

O som estava bastante alto e a equalização excelente, possibilitando aos presentes ouvir todos os instrumentos musicais, o que contribuiu, e muito, para a qualidade do concerto.




Depois de um breve solo de teclado, “Black Diamond” fechou a primeira parte do show, já por volta das 20h. Para o bis, voltaram somente o guitarrista Matias Kupiainen, o tecladista Jens Johansson e o vocalista Timo, para a execução da lenta “If The Story Is Over”.

Com o baixista Lauri e o baterista Rolf Pilve de volta, a velocidade e o som mais pesado voltaram, e a banda deu seqüência para mais duas músicas, até se retirar do palco novamente. O segundo bis da noite veio com “Unbreakable” e a mais do que esperada “Hunting High And Low”. Tá bom, parece óbvio dizer que o ponto alto do show foi a faixa escolhida para fechar a apresentação, por ser uma das principais canções do STRATOVARIUS. Mas foi. “Hunting High And Low”, além de ser uma música incrível, fez o público vibrar bastante e encerrou o concerto de forma incrível.




Timo ainda brincou com o público durante a execução dessa última canção, mencionando que o público do Paraguay dois dias antes tinha cantado o refrão bem alto, pedindo aos brasileiros que fizessem melhor. Em seguida, disse que iria para Buenos Aires nos próximos dias e aí provocou mais uma vez a platéia a gritar o refrão de “Hunting High And Low”, sabendo da rivalidade que existe entre os dois países, Brasil e Argentina.

Mais uma ótima pedida para os fãs de Metal, entre tantos e tantos shows que estão agendados para o Brasil em 2013. O STRATOVARIUS segue agora para o Uruguay, Argentina, Chile e Colômbia, terminando sua passagem pela América do Sul.

Agradecimentos a Heloisa Vidal (Brasil Music Press) e Free Pass Entretenimento pela atenção e credenciamento.




Banda:

Timo Kotipelto - vocal
Jens Johansson - teclado
Matias Kupiainen - guitarra
Lauri Porra - baixo
Rolf Pilve - bateria

Set List:

1. Abandon
2. Speed of Light
3. Halcyon Days
4. Eternity
5. Dragons
6. Solo Bateria
7. Eagleheart
8. Fantasy
9. Destiny
10. Solo Baixo
11. The Kiss of Judas
12. Solo Teclado
13. Black Diamond

Bis 1:

14. If the Story Is Over
15. Will the Sun Rise?
16. Paradise

Bis 2:

17. Unbreakable
18. Hunting High and Low





Fonte: Whiplash

STRATOVARIUS EM BOGOTÁ - 2013

terça-feira, maio 28, 2013

No domingo, 26 de maio, 2013 Bogotá recebeu a banda Stratovarius novamente, o show foi realizado no Teatro ECCI. Algumas fotografias de sua apresentação abaixo.

Fotografía: Felipe Rocha, felipe_rocha@orbitarock.com, @feliperochadg

    
  
  
  
  
  
  
  
  
  
  
  
  

Confira a matéria completa em espanhol: 
http://www.orbitarock.com/galeria/conciertos/stratovarius-en-bogota#!prettyPhoto

Fonte: Orbitarock